quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

BDpress #485 - Colecção Torpedo DA LEVOIR – A DISTRIBUIR COM O PÚBLICO

BDpress #485 (31 Janeiro 2018)

Colecção Torpedo
DA LEVOIR
A DISTRIBUIR COM O PÚBLICO
A PARTIR DE AMANHÃ - 1 DE FEVEREIRO

Nesta última página do destacável de publicidade à série, o Público destaca o Tornado de Estrompa.

Textos de João Miguel Lameiras

Torpedo 1936, a série de culto de Enrique Sánchez Abulí a que Jordi Bernet deu vida com o seu traço único tem finalmente direito à edição integral portuguesa que merecia! Clássico incontornável do policial Noir em Banda Desenhada e a BD espanhola mais traduzida em todo o mundo, a série Torpedo regressa a Portugal mais de trinta anos após a sua estreia na revista Mosquito, numa edição em cinco volumes que recolhem as 61 histórias protagonizadas pelo gangster mais popular da BD, mais de metade das quais permaneciam inéditas no nosso país.

E a colecção termina com o regresso de Torpedo em 1972, agora pela mão de Eduardo Risso, o desenhador de Batman Noir, numa história inédita que mostra que o Torpedo pode estar mais velho, mas continua mortífero.

A partir de dia 1 de Fevereiro, durante as próximas seis semanas, o crime vai compensar graças ao Torpedo!

TORNADO O IRMÃO PORTUGUÊS DE TORPEDO

Publicada em Portugal logo a partir do nº 2 da quinta série da revista Mosquito, em 1984, a série Torpedo 1936 rapidamente conheceu uma grande popularidade no nosso país, pela forma como subvertia os clichés do género policial, em histórias em que a violência e o erotismo andavam de braço dado com o humor.

Entre os inúmeros leitores que se tornaram fãs incondicionais da série Torpedo, estava José João Amarai Estrompa, nascido em 1942 e falecido em 2014. Conhecido pelo seu apelido, Estrompa desenvolveu a sua actividade profissional no campo da publicidade e das artes gráficas, mas sempre teve na banda desenhada a sua paixão, seja como autor, ou como editor de fanzines como o Shock, que logo em 1991 dedicou número à série Torpedo, com homenagens de diferentes desenhadores portugueses. E foi precisamente nos fanzines que nasceu e viveu a sua mais conhecida criação, a série Tornado, que homenageia simultaneamente o Torpedo de Abulí e Bernet e o actor Humphrey Bogart.

Como referiu Geraldes Lino no blogue Divulgando BD, num post a propósito da morte do autor: "Quando Estrompa viu pela primeira vez o Torpedo, em 1985, nos álbuns da entretanto extinta Editorial Futura, apercebeu-se que ele lhe fazia voltar à memória as imagens de alguns dos actores que o tinham impressionado na infância, uns tais Humphrey Bogart, James Cagney, Edward G. Robinson ... Daí a criação de Tornado 1989, anti-herói que o autor admite ter desenhado um tanto à maneira de pastiche do Torpedo, embora sejam de sua autoria, enquanto argumentista, as diferentes e muito especiais características de malandro profissional evidentes no Tornado, o qual tem sido um pouco de várias coisas: polícia, mas também ladrão, detective, dono de um bar em Casablanca ... – versatilidade que lhe confere uma personalidade desconcertante e muito própria.

Tornado foi criado graficamente em 1989, pormenor em destaque no "nome de guerra" com que se apresenta. Ao longo da sua existência tem-se constatado que ele possui tendências humorísticas e críticas diferentes da do respectivo modelo.

Os constantes apartes, brejeiros ou sardónicos, que intercalam os diálogos e pensamentos da personagem, bem como os comentários mordazes do narrador, criam na série, por sua vez, uma textura interventiva que rareia nas suas congéneres."

Com histórias espalhadas por diversos fanzines como o Shock, Banda, Comic Cala-te, Almada BD Fanzine, CaféNoPark, Seasons of Glass, Boom e Tertúlia BDzine, para além de uma história na revista Selecções BD e de um volume da colecção LX Comics editado em 2002 pela Bedeteca de Lisboa, Tornado protagonizou mais de duas dúzias de aventuras ao longo de mais de quinze anos, com destaque para a história Tornado contra Torpedo, em que as duas personagens se encontram finalmente.

 José João Amaral Estrompa, nascido em 1942 e falecido em 2014
(foto de Jorge Machado-Dias)

  

_____________________________________________________

 
Locations of visitors to this page